domingo, 31 de janeiro de 2016

E quem és tu?

 
 

Tinha a certeza que sonhara aquele sonho
nem sempre nos lembramos dos sonhos
mas aquele...
A vista sobre a cidade suspendia qualquer respiração
as cores do por do sol por detrás daquelas montanhas
não terminavam no mar lá atras
seguiam até ao amanhecer num outro lugar
onde alguém acordava e se lembrava do sonho
imaginei que podia saber quem o sonhara
que o que se via e sentia ali do outro lado
era tudo o que aqui tinha sido deixado em mim neste por do sol
e desejei
e acreditei
que naquele amanhecer
com todas aquelas cores que eram do meu por do sol
o sonho era feito do meu
Perguntei o que não sabia
onde é que te encontro?
o silêncio fez-me temer a desilusão
voltei ao sonho
sem saber se estava no meu por do sol ou no amanhecer de alguém
ouvi uma voz firme e serena...
seja o que for que encontres
é a mim que encontras
ainda me lembro de ter perguntado
e quem és tu?

Nani Carvalho
in "Agora pode ser"






recolhe o que te pertence...



 
 
 


há um momento
em que parece
 que tudo já foi visto

o lugar onde te deténs
e começas a recolher
o que restou
o que te pertence
tudo aquilo que tem a tua marca
as tuas memórias

fica o resto
o que nunca foi teu
que nunca te pertenceu
e  que nunca desejaste


deixa-o...

aos invejosos
porque esse resto
não pertence a ninguém
a lugar nenhum
nem sequer aos sonhos


Nani Carvalho

domingo, 10 de janeiro de 2016

O Norte fala ao Sul...






Norte,
 aqui, neste lugar frio e cinzento
 onde o sol de vez em quando nos espreita,
raro...
o calor, esse, vem da alma
desse lugar onde tudo podes
capaz de transformar o mais rigoroso temporal
numa praia tropical
banhada dum mar azul e quente
onde a pele tem cor de chocolate
doce, macia,
e que ás vezes até queima
essa alma que vive os teus sonhos
que guarda o que tanto gostas
que te vai dando aos poucos
para que possas sobreviver
a todos os temporais
é porque há norte que sabemos que existe o sul
esse Sul
 onde tudo parece perfeito
quente, colorido, atraente
que inspira poetas e cineastas
onde pessoas comuns são mais felizes
 corpos cobertos de roupas leves
uma natureza que se  impõe com todo o seu esplendor
num misto de superioridade e quase arrogância
e esse azul que invade o ambiente
 não precisa dessa alma
da tal alma capaz
de transformar o cinzento
no mais belo lugar do mundo...
é que a Sul, tudo acontece sem esforço
a beleza das coisas tropeça ao virar de cada esquina
mas, e o resto?
o resto? qual resto?
Sim, Sul...
sabes lá tu o que é adversidade
sabes lá tu o que é sentir saudade do sol
sabes lá tu o que é acordar a cada dia cinzento e mesmo assim ,seres Feliz
olhar á tua volta e perceberes que há solidão
e que essa solidão vem do cinzento
da chuva e do frio
e que te poe á prova
e que te confronta
mas que te faz mais forte
mais solidário
mais verdadeiro
mais humano...
sabes Sul?
Aqui a Norte, luta-se
aqui a Norte, tudo se consegue com esforço
a natureza agride-nos
a neve, gela-nos
a paisagem que vejo da minha janela
são arvores sem folhas
a terra sempre molhada
a cidade deserta
tudo isto apenas porque hoje é Domingo
amanhã, quando um novo dia acordar
mais uma vez cinzento, frio e chuvoso
a vida continua
e mesmo que nada mude
é a alma
a tal alma que vive a norte
que traz a tal alegria
beleza e harmonia
que nos faz acreditar
que no Norte
a vida acontece de verdade...

Nani Carvalho










sábado, 9 de janeiro de 2016

Terminado!!!

 
 
 


É um estória de amor e fantasia
daquilo que vivemos com magia
como se a tudo tivéssemos direito
desde sonhar até voar
levando connosco alegrias e tristezas
emoções
saudades
paisagens
palavras e atitudes
pessoas e lugares
os dias e as noites
memórias
estórias
carinhos e amizades
que num relâmpago nos tornam
que num instante nos transformam
e nos deixam esta doce nostalgia
dos bocadinhos que deixamos espalhados  por ali
como se cada lugar ,momento ou pessoa
os tivessem tornado seus
o Sal tem os cheiros que misturados do meu
fazem daquele lugar
de cada esquina ,bar e rua
de cada musica e dança
um sonho que também é meu

Nani Carvalho

in "Take Off"

segunda-feira, 4 de janeiro de 2016

2016 com amor...




A noite era fria e de chuva
a cidade preparava-se para te receber
olhava quem chegava aquela estação
via sonhos e fantasias
desejos, ilusões e emoções
os que chegavam, outros que partiam
faltavam apenas 24 horas
e serias recebido com a esperança de quem acredita
a vontade que agora sim, tudo dará certo
que ilusão não é apenas uma palavra
que emoção é aquela doce sensação
que te devolve num olhar
num tocar e abraçar
a felicidade
aquela merecida felicidade
de veres na vida um sentido
eu gosto que venhas
cheio de sonhos
de paz
saúde
alegrias
que ainda me deixes acreditar
quando olho o céu iluminado de boas vindas
que o brinde que agora te faço
é o meu agradecimento
a tudo que me traràs
á vida que agora nasce
ao amor que me espreita
ao carinho com que se ajeita
....................
eu gosto quando chegas
eu gostava que ficasses.

Nani Carvalho
31/12/2015


Pela calçada vazia...

O anoitecer chegou devagar vazia de vida ficou a calçada nem passos nem palavras, sentimentos deixados ao abandono espalhados aq...