quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

A véspera da saudade...






Dá-me um beijo e boa viagem...
Uma despedida rápida que disfarça a emoção,como quem fica na boa...tipo vai lá e sê feliz!
É sempre um momento difícil ,todas as despedidas são cruéis ,como se de repente um vazio ocupasse o lugar do amor sem dó nem piedade.
De cada vez que acontece é como se fosse a primeira,não sei usar as outras vezes para que esta seja menos triste e dolorosa,não serve de nada o que já se passou como experiência...de nada, mesmo!!! 
E neste fim de tarde de Dezembro
a despedida repete-se
e à saudade peço
 o que mais desejo para ti...
Felicidade!
Aquela felicidade, de seres feliz com tudo.
Obrigada minha querida filha
por seres assim...
Pelos momentos que passamos juntas de cada vez que voltas a casa,
e não,
hoje não choro...
nem mesmo olhando o voo da Taag que parte
mesmo doendo-me por dentro
mesmo sentido o vazio que deixas na nossa casa
porque sei que és feliz onde agora moras.
E eu...
Eu tenho uma secreta "inveja"
desse sitio que tanto gosto
e um saudável "ciúme"
de saber que és Feliz sem mim.


Nani Carvalho

28/12/2016

domingo, 11 de dezembro de 2016

Tudo o que eu queria eras tu...







Era uma bela manhã de Domingo,
acordei com o barulho da sessão de circo que tinha começado,abri a janela e um lindo dia de sol arrancava-me um sorriso.
A musica que se ouvia ,cantava: "all i want for christmas is you".
Vozes de crianças em coro faziam-me acreditar que tudo era possível e que a vida não ficaria indiferente a este inocente e valioso pedido.
Da varanda em frente, juntei a minha voz à deles..."all i want for christmas is you" e assim também eu lhe pedi..
Não sei como se pede à vida seja o que for,
se por escrito,
 por sonhos,
lágrimas ou sorrisos,
na verdade desconheço a forma mais eficaz ,
mas ainda assim,humildemente, pedi.
A resposta veio horas depois,duma forma subtil,cruel e injusta.
Abri o meu computador , estava lá!
Fiquei triste,desiludida e até chocada.
Era um pedido simples,não custava dinheiro,
podia ter-me sido dado nem que fosse na versão de ilusão ou até mesmo de esperança,
mas não...
A vida também arruína Sonhos...
Ela é que sabe...


Nani Carvalho
Aroma da Alma







quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

Quando se escolhe nada quando se podia escolher ser tudo...






Neste delicioso e "quentinho" fim-de-semana de resto de Outono,
raro,como raro é o amor de verdade...
Desejei...
Que aquela lua ,a mesma de todos os meus sonhos e poesias,ajudasse.
Podia ser que aquelas noites frias fossem as ultimas e este amor me queimasse.
Podia ser tanta coisa...
O que se sentia ali era puro,simples,belo, tão raro e espontâneo
que cheguei a acreditar.
Olhei a lua e pedi-lhe que com toda a sua luz e magia tornasse este amor possível.
Eu não queria nada de especial, queria apenas o que achava especial.
Aquele sentir com emoção que comovia
o desejo que me abraçava,
 tocava
e envolvia.
Tudo era demasiado perfeito,
feito exactamente à minha medida,
do tamanho do coração e da alma.
Mas não, aquilo era apenas tentação...
Nos dias que seguiam,
aquela mesma lua entrava pela janela do meu quarto,
sozinha contemplava aquela imagem que mais parecia saída de um verdadeiro romance de amor ...
Desejei tanto vivê-lo,
desejei tanto escrevê-lo!
Faltou-me o protagonista...
Aquela estória afinal não era minha e aquele momento pura ilusão.,
Então perguntei à lua:
-Porque é que se escolhe ser nada quando se podia ter sido tudo?
fechei a janela, não quis ouvir a resposta,
não ia conseguir entender...

in "Agora pode ser"

   Nani Carvalho

segunda-feira, 28 de novembro de 2016

"Um dia alguém olhará para ti da mesma maneira que tu olhas a Lua"...








 Espero-a a cada noite
olho-a com admiração e amor
o dom que ela tem de embelezar tudo à sua volta
a determinação com que me faz sonhar deixa-me fascinada,
e neste constante encantamento
nesta magia inexplicável  entre mim e a Lua
encontro a calma e paz necessárias ...
Ontem passamos a noite juntas,partilhei as músicas que ouvia
sorri a cada lembrança e contei-lhe sobre nós.
Tantas as vezes que falamos sobre ti...
 E em cada noite que estamos juntas tu apareces,
ela deve ter o poder de te trazer para os meus sonhos.
As coisas simples são tão extraordinárias e profundas que amar tinha que ser assim,
disse-lhe...
A música que naquele momento tocava era a nossa,aquela que descobri contigo...tu não sabes,
mas nós temos uma ...
De lágrimas nos olhos emocionada , agradeci-lhe
por todos os momentos em que ela me devolve a esperança
por todos os momentos em que a sós ela me conforta
por me ouvir quando ninguém me escuta
por saber exactamente o que sinto.
Um dia alguém olhará para ti da mesma maneira que tu me olhas...disse!
Ficamos em silêncio,
absorvi toda aquela luz e boa energia que tão intensamente espalhava sobre mim,
e desejei...
que também tu a contemplasses nesse momento
que sentisses a sua paz
e eu,eu queria ser ela
beijar o teu rosto
e fazer-te sentir naquele brilho intenso
o desejo de também tu me amares assim.

Nani Carvalho

Aroma da Alma










sexta-feira, 25 de novembro de 2016

Os sonhos,sempre eles...





Há noticias que nos caem como bombas,
não sei o que é levar com uma bomba em cima mas posso imaginar,
deve ser qualquer coisa muito perto de entrar para um buraco que entretanto o chão abriu,
escuro,frio, tão doloroso quanto a queda.
E lá em baixo onde não tens senão a ti aprendes a sobreviver,a respirar muito devagarinho para que o ar não acabe e as dores não aumentem.
Triste e assustada procuras uma luz que não vês,uma voz que é surda,um riso que percebes ser afinal o  teu choro.
E é no meio dessa água que entretanto a lágrima te deixou molhar os lábios que sabes, sede não vais passar,talvez fome, ali não há nada que se coma...
Enquanto as memórias te alimentarem, de fome não morrerás sequer.
Quando finalmente a calma retira o lugar ao medo já é outro dia,
a luz espreita por aquele buraco,o cão que vai a passar sente gente e volta atrás...
Ladra,ladra tanto e tão persistentemente que passos se aproximam.
Não consigo perceber se estou viva, morta ou apenas triste.
O cão deixou de ladrar,a luz apagou-se,mas os passos esses eu ouço-os ,a respiração acelerada  indica-me a tua presença,estendes-me a mão,seguro-a com firmeza e abraço-te.
Não sei quanto tempo estivemos assim...
O cão era o da vizinha que entretanto voltou a ladrar,os passos eram de alguém que abria a cortina do quarto e deixava entrar a luz...
A respiração acelerada era a minha, provocada pela imensa  emoção de ter conseguido retirar-te do sonho e ter-te finalmente abraçado.

Nani Carvalho

"Agora pode ser"


domingo, 20 de novembro de 2016

Não tenho a certeza de perceber aquilo que me estás a tentar dizer...






Acho que te referes a memórias
ao medo de voltar mais tarde ao mesmo lugar,
aquele lugar que não sendo apenas teu,te pertence por inteiro,
como se voltar significasse uma ousadia e afronta a ti mesma.
Lembro a infância e tu estás lá e mesmo sendo tu apenas um local,um sitio por onde andei,
és a parte passada que nunca passou.
Voltar podia significar perder-te,ver-te de outra maneira,retirar do presente aquela emoção e felicidade
que tinhas deixado em mim.
Era preciso coragem!
Era preciso resgatar nesse passado,tempo e local aquela paz e alegria da altura...
Bendita ousadia essa que me levou até ti.
Foi muito bom rever-te,recordar tudo o que me deste na altura e que o tempo que passou veio confirmar o valor que teve.
Tinha tantas saudades deles,sonhava que os tinha perdido, e procurava no presente perceber aqueles sonhos.
Passaram 20 e tal anos desde que morreram mas eu nunca aceitei o facto, no meu inconsciente encontrar-los- ia quando lá voltasse...
Não ,
 não me perdi de vocês,Papá e Mamã, vocês já não vivem lá...
Encontrei no vosso lugar a nossa vida juntos,reconheci-vos em todos os locais por onde andamos,na forma da brisa,do cheiro,da chuva e até da tempestade...
Naquela noite em que os trovões pareciam querer acabar com o mundo e os relâmpagos faziam dia,tive medo,o mesmo medo da infância...
Foi quando me pareceu ouvir-te,e as palavras eram as mesmas...
" Vá,traz lá o  teu ursinho e deita-te aqui ao pé de nós".

in "Agora pode ser"

  Nani Carvalho








sábado, 19 de novembro de 2016

E nesta sempre igual magia...






A luz que à noite a cidade tem
junta nostalgias, amores e poetas...

 Escrevem nas sombras o sonho
pedem à Lua o acaso
ao rio  que arraste e pouse na margem
aquela nova emoção
capaz de inspirar o mais descrente poeta
que aquele rio que vem de longe
lhe devolve a esperança
que na escuridão do seu coração
se apague o peso de paixões vividas , sofridas e mortas.

E nesta sempre igual magia
da luz que a cidade empresta ao rio
e a lua embala os sonhos
o poeta vive da ilusão
que amor é a doce sensação
de sentir em cada anoitecer
e conseguir imaginar
na brisa que lhe toca o rosto
na lua que o olha intensamente
e em todas as sombras
aquele amor que sempre esperou
e que finalmente o visitou.


in "Aroma da Alma"

Nani Carvalho





sábado, 12 de novembro de 2016

Olhava aquele mar azul e calmo...






Tinha passado algum tempo desde a primeira vez que estiveram juntos,quis a vida ou as vidas deles
que esse tempo tivesse sido curto,curto na duração,intenso no que deixou ficar em cada um deles.
É aqui que recomeça a história,naquela tarde de final de Outubro os painéis anunciavam a partida com destino ao reencontro.Tinha sido muito simples,tudo se passaria exactamente como eles haviam planeado.
Todo o meu intelecto se desunhava para encontrar as palavras certas que lhe dessem as boas vindas de novo à minha vida...evidentemente que não precisei de me esforçar,os gestos lembravam a paixão e emoção já vividas.
Abracei-o,disse-lhe: meu amor,saibamos nós aproveitar esta segunda oportunidade que nos chega de qualquer lado  que pode bem ser enviada pelo Universo.
A luz e os cheiros,o calor e a brisa quente,a proximidade,a paisagem envolvente ,faziam parte do cenário deste novo ficar juntos.
Como toda a gente,eles só queriam a vida...
Durante aquele tempo,esqueci o silêncio e ouvi a música,aquele conjunto de sons que juntos com os nossos tornaram as noites brilhantes e mágicas.
Eu não sei muito bem,mas desconfio que isto que temos juntos é mais do que uma qualquer historia de amor,é como se alguém tivesse ligado o rádio e sintonizado para uma música intensamente melancólica sobre a paixão e a separação.
Dizem os poetas que o Amor é a poesia da tristeza,o reflexo da alma frágil,não sei o que é o Amor exactamente,mas desconfio que é a necessidade de abraçar com muita força alguém junto com os sonhos.
"Pousei o pé nesta parte da vida aonde não podemos ir com a esperança de regressarmos"...
Nada ,nem sequer nós mesmos voltaremos iguais.
Olhava aquele mar azul e calmo e pedia ao momento: Fica aqui!

sábado, 30 de abril de 2016

A vida é que sabe...






Vem ter comigo á Boavista, estás a 2 dias de conhecer o lugar mais bonito do Mundo.
Eram nove da noite em Portugal, a mensagem chegou-me ao telefone com um pedido para consultar a caixa de correio eletrónico.
 Em ficheiro anexo o check in do vôo Porto /Lisboa /Boavista, e uma nota...
"As coisas certas na hora certa"... diz a vida.
Tinha-o conhecido há 3 semanas numas férias na ilha do Sal, quis o destino, a vida ou seja lá o que for, que aquele leite estragado, além de ter arruinado o meu bem estar, a praia e as férias, pusesse no meu caminho aquele médico que me salvaria do que pensei ser a morte.
Foi a primeira vez que tive uma intoxicação alimentar, mas foi também  a primeira vez que me apaixonei por alguém á primeira vista.
Baralhada e ainda em recuperação achei que confundia gratidão com paixão.
Quando nos despedíamos á porta do aeroporto Amílcar Cabral, o Henrique abraçou-me forte e disse-me ao ouvido, promete-me que cuidas bem de ti e que mais cedo do que possamos pensar nos reencontramos.
 Entraste na minha vida, já agora gostava que ficasses!
Como é que se fica na vida de alguém a tantos quilómetros de distancia ....
vai passar, pensei,,,
Ainda que aquele pensamento me tivesse provocado uma súbita angustia.
Sorriu-me com aquele sorriso capaz de iluminar a noite mais escura, desejou-me boa viagem e deixou-me incapaz de dizer mais do que um obrigada
 por tudo o que fez por mim e que seria eternamente grata.
Basta que me ames, disse.
Afastei-me em direção ao embarque sem olhar para trás , estava emocionada, aquela certeza com que me disse para ficar na vida dele tinha mexido comigo, apeteceu-me não embarcar, apeteceu-me ficar, arrependi-me de não lhe ter dito o que sentia...
e se não fosse amor?
Era melhor seguir em frente, foi o que fiz.
Já dentro do avião pronta para desligar o telemóvel uma ultima mensagem ...
As coisas podem acontecer da forma mais estranha e improvável, o que não significa que são menos importantes...tu foste o improvável mais extraordinário da minha vida até agora...Amo-te!
Desejei sair daquele avião...
lembrei-me do que sempre disse a mim mesma...nada acontece duas vezes.
Deixa-me descobrir se o que sinto é Amor, respondi e desliguei o telefone.
Trocamos mais algumas mensagens, na chegada a Lisboa e ao Porto...depois disso, o silêncio foi doloroso.
Cada dia que passava mais percebia que queria aquele Homem na minha vida, que o amava ,que não o ter ao meu lado era como estar perdida numa estrada deserta.
Respondi ao mail...
Claro que vou, temos muito que conversar, obrigada pelo convite e pela passagem, achava que já nem te lembravas de mim...passaram 3 semanas e nunca mais soubemos nada um do outro.
Posso confessar sem nenhum problema que nunca deixei de pensar em ti e que este é o momento mais feliz da minha vida.
Amo-te!
Onde nos encontramos? no aeroporto?
No dia seguinte a resposta...
Dei-te o tempo que precisavas para perceberes o que sentias, ainda bem que 3 semanas foram suficientes.
Apanha um táxi á chegada e vai ter ao Hotel, vou operar e posso-me atrasar.
Marquei o restaurante mais romântico da ilha, espero que esteja á altura da minha poetisa.
Obrigado por teres regressado á minha vida.


in "Take Off"

Nani Carvalho





Feliz dia da Mãe...




Lembro-me tantas vezes de coisas que me disseste...
"Quando tiveres filhos percebes",
"quando chegares á minha idade"...
Tinhas razão, acho que as Mães têm sempre!
-Ó Mamã, nem com óculos consegues enfiar uma agulha?
 dizia eu sempre que me pedias ajuda.
-É, um dia vais lá chegar, e espero que chegues.
E sabes que cheguei?
e que nem com estes óculos ridículos que me fazem anos mais velha consigo enfiar uma agulha?
e não é que ouço o mesmo da Joana...
Só não lhe respondo como me respondias, conto-lhe esta nossa conversa.
E a vida vai passando...
Tudo o que me disseste sobre ela vai acontecendo de tal forma que dou comigo a pensar que se calhar tinhas mesmo um Dom.
Naquele dia em que te vimos chorar pela 1ª vez disseste que tinhas sonhado que o Papá tinha caído num rio cheio de jacarés, tinhas medo dos teus sonhos e tinhas razão pra ter.
Felizmente os jacarés deviam estar a dormir.
Passaram 16 anos e nunca mais pudemos conversar, é que tinha tanto pra te contar...
Mas tu sabes tudo o que se passa, não sabes Mamã?
Eu sei que sim, e quero-te agradecer por ouvires o que te peço, por estares sempre um passo á minha frente e assim protegeres-me e desviares-me dos "perigos" e "sofrimentos".
As Mães são anjos na terra que vivem no Céu.
Obrigada Mamã.
Agora mudando de assunto...
Achas que corte o cabelo?
Estupida pergunta, eu sei, é que queria mesmo a tua opinião, não exatamente  sobre se corte ou não o cabelo, mas sobre uma data de outras coisas...
Olha, amanhã é o dia da Mãe aqui na terra, chegou finalmente a primavera e eu vou até á praia respirar o ar do mar, dou-te hoje os Parabéns e deixo-te aqui um bjinho com o desejo de um dia muito Feliz ,e que saibas que nunca me esquecerei de ti .
O Papá deve ter uma flor pra te oferecer...é como se fosse nossa!





sexta-feira, 15 de abril de 2016

Comigo tu eras feliz...








Entrei naquele espaço cheio de gente, muitas pessoas conhecidas e outras tantas que nunca tinha visto mais "gordas".
Copos na mão, risos histéricos, muito glamour de "plástico" e algum colado com "cuspe".
Não é que eu estivesse á espera de ir aquela festa e encontrar apenas pessoas com conteúdo, mas confesso que já não tenho paciência para tanta futilidade.
Já que ali estava, decidi divertir-me e fiz um esforço para que aquele "circo" , "palhaços" e " "bailarinas" de meia tigela não me estragassem a noite.
Vesti o meu melhor sorriso e juntei-me a um grupo onde estavam alguns amigos.
Afinal tinha sido convidada pela anfitriã que comemorava a data histórica de 50 anos.
Ela é uma mulher incomum, vive a vida como se não houvesse amanhã, é divertida, simpática e muito exuberante.
Sempre foi assim...
Diz tudo o que lhe passa pela cabeça com tanta espontaneidade que mesmo o maior disparate e a ausência total de "filtro" ,soa a anedota, o que faz dela uma companhia divertida.
Vi-a dirigir-se a nós com aquele sorriso malandro de quem ou vai fazer ou já fez das dela.
Não me enganei...
Acompanhava-a um homem com bom aspecto, uma expressão serena ,um olhar sorridente.
Era giro e muito atraente.
Apresento-vos o Matias, disse...
Como é que isto é possível ,pensei.
Sim, como é que um homem aparentemente tão interessante  se pode chamar Matias?!
Aquele nome destruía,até diria mais, arruinava qualquer magia...
Contou que o Matias vive no Alentejo numa herdade deixada pelos Pais, dedica-se à agricultura biológica, é escritor com vários livros editados e tem 2 cães.
Estava explicado o ar saudável e tranquilo.
Piscou-me o olho e declarou que ele seria a minha companhia naquela noite.
Claro que sim, respondi meia à toa pelo inesperado, bem ao jeito dela...
Muito prazer Matias e seja bem vindo.
Antes de se afastar ainda me disse ao ouvido que ele tinha tudo a ver comigo, deu-me um beijo e deixou aquele batôn vermelho vivo bem marcado na minha cara.



in "Agora pode ser"

    Nani Carvalho








sexta-feira, 4 de março de 2016

Eu tenho inveja...










Caminhava á beira mar...
 acompanhava o movimento do sol
 que se dirigia  rapidamente para outro lugar do Mundo.
No Céu duas gaivotas faziam o mesmo percurso num voo lento e sereno,
 pareceram-me apaixonadas, de tão belos, sensuais e cúmplices  os seus movimentos.
Olhava aquele deslumbrante espetáculo que a natureza me oferecia
e sonhava que em algum lugar, alguém seria capaz de sentir o que eu sentia
e que esse alguém talvez fosse a pessoa capaz de me olhar
 com a mesma magia que eu olhava tudo aquilo...
Aquele calor morno envolvia-me num toque de conforto e de vida
a sombra que ficava no areal
a luz  que refletia sobre aquele mar quase adormecido
transformavam aquele momento na mais bela estória de amor
como se depois daquilo, apenas restasse a noite a lua e o desejo
o toque da pele que escaldava
os olhares misturados de uma paixão com amor,
um amor capaz de acreditar que como as gaivotas,
também eles eram almas gémeas que se procuravam há vidas...
Eu tenho tantas saudades tuas...
Saudades do que temos e não sabemos
do abraço que não demos
dos lábios que não tocaram
das musicas que ainda não dançamos
Eu tenho inveja
daquele por do sol que tu olhas longe de mim
da brisa que te toca
do amor que tu sentes
do desejo que te provoca
da atração que sentes
...

Nani Carvalho

in "Agora pode ser"





de

domingo, 21 de fevereiro de 2016

O prazer é meu...











Lembro-me do dia , do sitio e do momento em que nos conhecemos ,
falavas-me da magia daquele local, das amizades de verdade ,
 da beleza e de sonhos.
Em cada palavra e gesto
 deixaste-me sentir toda essa sensibilidade,
 simpatia e simplicidade
 que fazem de ti a pessoa tão Especial que és.
Ser poeta é amar o amor e pôr amor em tudo o que se faz ,escreve e diz...
Ler-te é dizer por palavras tuas o que sentimos e não conseguimos expressar.
Obrigado por me teres mostrado que
 sentimentos,
 palavras de amor e amizade
 nunca são pirosas,
 não nos tornam vulneráveis
 nem fazem de nós menos Homens...
Ser teu amigo é o meu maior Prazer!

  Prefácio escrito por Martim Amorim
in "Se for vida, que seja imortal"

terça-feira, 9 de fevereiro de 2016

Não faças planos, vive!

 
 
 
 



Não tem que ser perfeito
nem sequer tem tempo
nem sei se futuro

chega quando é o momento
pega-te de surpresa
retira-te do passado
instala-se no teu presente
leva-te á Lua
através de nuvens , ventos e tempestades
e tudo parece possível

era uma vez...
e houve outras vezes
e a vida deixa que aconteça
as vezes que for preciso
até se chegar ao "Céu"
e é  nesse lugar
onde vive a alma
que o coração quer ficar

ás vezes ficas tão perto, mas tão perto
que até acreditas
e sonhas
e desejas
e dás o melhor de ti

ela gosta deste caminho
em que tudo acontece
assim, vindo do nada
ela gosta
dos momentos que partilham
dos gestos que os tocam
dos beijos que trocam

eles não fazem planos
eles vivem
e se tu ó vida
 era isto que querias para eles
podes ficar Feliz
Conseguiste...


in "Agora pode ser"

Nani Carvalho
















domingo, 7 de fevereiro de 2016

Fica comigo...

 
 
 



Aquele dia amanheceu diferente
podia sentir o vento quente
ouvir o barulho das ondas
sentir o cheiro do café acabado de fazer

imaginava-me ali
onde te vi aparecer
sem te conhecer...
 conhecia o lugar
e tu postavas o que já tinha visto
e eu conseguia sentir
o que tu sentias
o teu sorriso tinha a minha cumplicidade
o teu olhar toda aquela beleza
 e o meu desejo de dar-te a mão
percorrer contigo todos os momentos que vivias
dizer-te ao ouvido
naquele fim do dia á beira mar
fica comigo esta noite...

o luar invadia a nossa intimidade
iluminava sensualmente os nossos rostos
aquela brisa que entrava
envolvia-nos de magia
desejo
e uma qualquer outra coisa
 muito próxima do Amor

amanheceu...
envolvida pela emoção do dia que nascia
de tudo o que sentia
encostei os lábios ao teu ouvido
e disse-te apaixonada
fica comigo...

eu não procurava nada,
 até que te vi...

in "Agora pode ser"

Nani Carvalho







quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

Que saudades de te sentir tocar-me...














Era um fim de tarde que cheirava a primavera
sentia-se no ar que o verão estava ali, ao virar da esquina
sedutor
provocador
encantador
o sol acariciava-me o rosto
e um delicioso "quentinho" ia tocando todo o meu corpo
que sensação ...
esta minha mania de me enamorar de momentos
este deixar-te partir sem nostalgia
porque sei que és feliz sem mim
e eu não preciso de ti
este despertar delicioso para o que ai vem
este desejo de te seduzir
esta minha incessante mania de me apaixonar por ti
de te querer mais que a tudo
como se sem ti ,morresse parte de mim
e é este sentir-te tão próximo
que quase te posso tocar
que me leva de volta aonde pertenço
e me devolve a fantasia e a magia.
Sempre fomos amantes...


Nani Carvalho
in "Se for vida, que seja imortal"











domingo, 31 de janeiro de 2016

E quem és tu?

 
 

Tinha a certeza que sonhara aquele sonho
nem sempre nos lembramos dos sonhos
mas aquele...
A vista sobre a cidade suspendia qualquer respiração
as cores do por do sol por detrás daquelas montanhas
não terminavam no mar lá atras
seguiam até ao amanhecer num outro lugar
onde alguém acordava e se lembrava do sonho
imaginei que podia saber quem o sonhara
que o que se via e sentia ali do outro lado
era tudo o que aqui tinha sido deixado em mim neste por do sol
e desejei
e acreditei
que naquele amanhecer
com todas aquelas cores que eram do meu por do sol
o sonho era feito do meu
Perguntei o que não sabia
onde é que te encontro?
o silêncio fez-me temer a desilusão
voltei ao sonho
sem saber se estava no meu por do sol ou no amanhecer de alguém
ouvi uma voz firme e serena...
seja o que for que encontres
é a mim que encontras
ainda me lembro de ter perguntado
e quem és tu?

Nani Carvalho
in "Agora pode ser"






recolhe o que te pertence...



 
 
 


há um momento
em que parece
 que tudo já foi visto

o lugar onde te deténs
e começas a recolher
o que restou
o que te pertence
tudo aquilo que tem a tua marca
as tuas memórias

fica o resto
o que nunca foi teu
que nunca te pertenceu
e  que nunca desejaste


deixa-o...

aos invejosos
porque esse resto
não pertence a ninguém
a lugar nenhum
nem sequer aos sonhos


Nani Carvalho

domingo, 10 de janeiro de 2016

O Norte fala ao Sul...






Norte,
 aqui, neste lugar frio e cinzento
 onde o sol de vez em quando nos espreita,
raro...
o calor, esse, vem da alma
desse lugar onde tudo podes
capaz de transformar o mais rigoroso temporal
numa praia tropical
banhada dum mar azul e quente
onde a pele tem cor de chocolate
doce, macia,
e que ás vezes até queima
essa alma que vive os teus sonhos
que guarda o que tanto gostas
que te vai dando aos poucos
para que possas sobreviver
a todos os temporais
é porque há norte que sabemos que existe o sul
esse Sul
 onde tudo parece perfeito
quente, colorido, atraente
que inspira poetas e cineastas
onde pessoas comuns são mais felizes
 corpos cobertos de roupas leves
uma natureza que se  impõe com todo o seu esplendor
num misto de superioridade e quase arrogância
e esse azul que invade o ambiente
 não precisa dessa alma
da tal alma capaz
de transformar o cinzento
no mais belo lugar do mundo...
é que a Sul, tudo acontece sem esforço
a beleza das coisas tropeça ao virar de cada esquina
mas, e o resto?
o resto? qual resto?
Sim, Sul...
sabes lá tu o que é adversidade
sabes lá tu o que é sentir saudade do sol
sabes lá tu o que é acordar a cada dia cinzento e mesmo assim ,seres Feliz
olhar á tua volta e perceberes que há solidão
e que essa solidão vem do cinzento
da chuva e do frio
e que te poe á prova
e que te confronta
mas que te faz mais forte
mais solidário
mais verdadeiro
mais humano...
sabes Sul?
Aqui a Norte, luta-se
aqui a Norte, tudo se consegue com esforço
a natureza agride-nos
a neve, gela-nos
a paisagem que vejo da minha janela
são arvores sem folhas
a terra sempre molhada
a cidade deserta
tudo isto apenas porque hoje é Domingo
amanhã, quando um novo dia acordar
mais uma vez cinzento, frio e chuvoso
a vida continua
e mesmo que nada mude
é a alma
a tal alma que vive a norte
que traz a tal alegria
beleza e harmonia
que nos faz acreditar
que no Norte
a vida acontece de verdade...

Nani Carvalho










sábado, 9 de janeiro de 2016

Terminado!!!

 
 
 


É um estória de amor e fantasia
daquilo que vivemos com magia
como se a tudo tivéssemos direito
desde sonhar até voar
levando connosco alegrias e tristezas
emoções
saudades
paisagens
palavras e atitudes
pessoas e lugares
os dias e as noites
memórias
estórias
carinhos e amizades
que num relâmpago nos tornam
que num instante nos transformam
e nos deixam esta doce nostalgia
dos bocadinhos que deixamos espalhados  por ali
como se cada lugar ,momento ou pessoa
os tivessem tornado seus
o Sal tem os cheiros que misturados do meu
fazem daquele lugar
de cada esquina ,bar e rua
de cada musica e dança
um sonho que também é meu

Nani Carvalho

in "Take Off"

segunda-feira, 4 de janeiro de 2016

2016 com amor...




A noite era fria e de chuva
a cidade preparava-se para te receber
olhava quem chegava aquela estação
via sonhos e fantasias
desejos, ilusões e emoções
os que chegavam, outros que partiam
faltavam apenas 24 horas
e serias recebido com a esperança de quem acredita
a vontade que agora sim, tudo dará certo
que ilusão não é apenas uma palavra
que emoção é aquela doce sensação
que te devolve num olhar
num tocar e abraçar
a felicidade
aquela merecida felicidade
de veres na vida um sentido
eu gosto que venhas
cheio de sonhos
de paz
saúde
alegrias
que ainda me deixes acreditar
quando olho o céu iluminado de boas vindas
que o brinde que agora te faço
é o meu agradecimento
a tudo que me traràs
á vida que agora nasce
ao amor que me espreita
ao carinho com que se ajeita
....................
eu gosto quando chegas
eu gostava que ficasses.

Nani Carvalho
31/12/2015


thank you stranger

Thank you stranger... Era uma noite quente de Setembro, apetecia tudo menos regressar ao hotel, o ambiente que se vivia naquele ...