sexta-feira, 28 de novembro de 2014

talvez te encontre no destino...









Talvez te encontre no destino
desta esperança que levo ao colo
de um dia longe ou perto
saíres dos meus versos e  poemas
onde adormeço e apenas sonho
que a esse mar,quente e distante
há-de chegar este meu grito
com  o som desta dor indomável
que tanto escrevo para que não me  mate

em cada poema que crio
em cada verso explode
este sentir cruel a saudade
da presença e da beleza
do tocar doce e sensual
do olhar que envolvia
do sorriso que fazia
o amor parecer magia

Nani Carvalho









segunda-feira, 3 de novembro de 2014

Um lugar no paraíso...







nesta noite escura e amena
sinto aquela emoção serena
de quem pertence ao luar
e vive em qualquer lugar

no parapeito da minha janela
à luz do luar e da vela
sinto na música o abraço
que me faz esquecer o cansaço

da saudade do sorriso
da vontade no olhar
do desejo de tocar
dum lugar no paraíso

a brisa que toca nas árvores
as folhas que repousam no chão
o brilho que a lua ostenta
com orgulho e com magia

o rio que por ali passa
e faz espelho aquelas sombras
como se soubesse que a paz
é a natureza que faz

com emoção no olhar
peço à lua que ao brilhar
me deixe ficar a vontade
e me devolva a metade

do sorriso e do tocar
do carinho no olhar
daquela voz que ao cantar
me deixa saudades de amar

Nani Carvalho






sábado, 1 de novembro de 2014

Não me tires a ilusão...







Não me tires a ilusão
que vive nos sonhos que tenho
não me tires a emoção
que toca as lembranças que tenho
não me tires a sensação
que amor é isto que temos
dá-me o tempo e o momento
dá-me a alegria e a paz
dá-me a certeza e esperança
que não é sonho,é real
que emoção é a doce sensação
que me devolve o amor
no tempo que ao passar
traz saudade do momento
e se por algum motivo alheio
não chegar a ser real
devolve-me a ilusão
a cada sonho em que a emoção
aquela alegria e a paz
me devolve a sensação
da certeza e da esperança
que guardo no meu coração

Nani Carvalho



thank you stranger

Thank you stranger... Era uma noite quente de Setembro, apetecia tudo menos regressar ao hotel, o ambiente que se vivia naquele ...